Maxmeio

Distribuidoras do Nordeste estão na fase final da chamada pública

Publicada por: Cegás

Natal, 09 de fevereiro de 2021

 

Distribuidoras do Nordeste estão na fase final da chamada pública

 

Distribuidoras de gás natural de cinco Estados do Nordeste estão na fase final da chamada pública para a compra de gás de novos supridores. Os editais foram publicados conjuntamente pela Copergás (PE), Algás (AL), CEGÁS (CE), Potigás (RN) e Sergas (SE), em 17 de setembro do ano passado, destinado à aquisição do produto a partir de 1º de janeiro de 2022.

Após encerrarem a fase de acolhimento de propostas nesta semana, quatro Companhias iniciaram as negociações finais com os selecionados para definir os vencedores. A expectativa é concluir as negociações até o fim do primeiro semestre de 2021. A Companhia de Gás de Pernambuco (Copergás) já encerrou o processo de seleção, tendo como vencedora a Shell.

No total, as Companhias receberam 24 propostas, de 9 participantes: Oncorp, Total, PetroReconcavo, Petrobras, Shell, Golar, Compass, Potiguar EP e EBrasil, sendo que alguns destes não apresentaram suas ofertas para todas as distribuidoras.

Embora houvesse a possibilidade de oferta de biometano nesta chamada, não houve propostas. A compra total é de 2,406 milhões m³/dia de gás natural, com o fornecimento previsto para ser iniciado em 2022.

Puderam participar da chamada pública produtores, importadores ou agentes comercializadores. Apesar de elaborada de forma coordenada, a iniciativa não resultará numa compra conjunta de gás natural. Devido às especificidades de cada distribuidora em relação a volumes e pontos de entrega, as cinco companhias optaram por editais próprios e realizarão a aquisição de forma individual.

Somadas, as cinco distribuidoras atendem mais de 184 mil consumidores de gás natural e possuem mais de 2.670 quilômetros de redes de distribuição em 61 municípios.

Os contratos com o atual fornecedor (Petrobras) se encerrarão ou entrarão em estágio de redução a partir de janeiro de 2022, sendo necessário já firmar novos acordos com substitutos.

O lote da Companhia de Gás do Ceará (CEGÁS) prevê um volume de suprimento de 600 mil m³/dia, por dois anos, com início de fornecimento em 01/01/2022. Os volumes serão entregues nas Estações de Transferência de Custódia – ETC, localizadas nos municípios de Fortaleza, Aquiraz, Pecém, Caucaia, Aracati e Horizonte. A CEGÁS atende 22.482 clientes, com 555,4 km de rede de gás canalizado.

A Companhia de Gás de Alagoas (Algás) encerrou a fase de acolhimento de propostas, no âmbito da Chamada Pública para aquisição de gás natural, no dia 13 de novembro passado, iniciando a fase de análise detalhada das propostas. A distribuidora prevê um volume de resuprimento de 270 mil m³/dia. Atualmente, a Companhia atende 54.578 clientes, com 533 km de rede de gás canalizado.

A Companhia Potiguar de Gás (Potigás) conta atualmente com uma rede de mais de 450 km e atende mais de 29 mil clientes em Natal, Grande Natal e Mossoró. A Companhia prevê a compra de até 236 mil metros cúbicos diários do combustível. O Edital foi realizado em um lote único de contratação.

A Companhia Sergipana de Gás (SERGAS) distribui gás natural para 33.164 clientes, localizados em sete municípios. A empresa pretende adquirir 300 mil m³/dia para comercialização através de sua rede de distribuição, que totaliza 250 km.  Até 2024, a Sergas planeja atingir 308 km de rede de distribuição e 52.006 clientes, em 10 municípios de Sergipe.

Na Copergás, o primeiro lote de compra, via gasoduto, prevê a distribuição em duas etapas: uma de 750 mil m³/dia em 2022 e outra de 1.000.000 m³/dia em 2023. O segundo lote será via terminal, com consumo médio previsto de 500 mil m³/dia no primeiro ano e 750 mil m³/dia nos demais. Os dois lotes dão sequência à expansão da rede de abastecimento da Copergás e apontam no sentido do plano de interiorização da empresa, que em 2020 chegou a Ipojuca, nas praias de Muro Alto e Porto de Galinhas, e para os próximos anos vai chegar a Garanhuns e Petrolina, entre outros municípios.

Presente em 28 municípios do Estado, com uma rede que já se aproxima de 1.000 km de gasodutos, a Copergás tem mais de 50 mil clientes.

Como ocorreu em 2019, um dos gargalos dessa chamada continua sendo o acesso aos gasodutos de transporte pelos novos ofertantes. A indefinição quanto à tarifa de transporte também traz incertezas, assim como o atraso no processo de arrendamento, pela Petrobras, do terminal de regaseificação na Bahia.

No entanto, há uma expectativa para a liberação do acesso de produtores à unidade de processamento de gás natural da Petrobras em Guamaré (RN), cuja capacidade autorizada de processamento de gás natural é de 5,7 milhões m3/dia. Uma nota técnica publicada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), concluiu, após análise, que nenhum dos atuais sistemas de medição constituem impeditivo para o compartilhamento das instalações e que os sistemas atuais já podem ser utilizados sem comprometer a operação.

O presidente da CEGÁS, Hugo Figueirêdo, disse que a chamada pública ocorreu dentro das expectativas para o momento atual do setor.

“O interesse das companhias de gás é ampliar o leque de fornecedores e, assim, aumentar a competitividade do gás natural, beneficiando diretamente o consumidor final com preços melhores”. E acrescentou: “Esperamos, dessa vez, que os gargalos regulatórios e concorrenciais sejam eliminados a tempo de haver uma real concorrência entre ofertantes e o início da tão esperada queda do preço do gás natural no país”.

Natal, 09 de fevereiro de 2021

 

Distribuidoras do Nordeste estão na fase final da chamada pública

 

Distribuidoras de gás natural de cinco Estados do Nordeste estão na fase final da chamada pública para a compra de gás de novos supridores. Os editais foram publicados conjuntamente pela Copergás (PE), Algás (AL), CEGÁS (CE), Potigás (RN) e Sergas (SE), em 17 de setembro do ano passado, destinado à aquisição do produto a partir de 1º de janeiro de 2022.

Após encerrarem a fase de acolhimento de propostas nesta semana, quatro Companhias iniciaram as negociações finais com os selecionados para definir os vencedores. A expectativa é concluir as negociações até o fim do primeiro semestre de 2021. A Companhia de Gás de Pernambuco (Copergás) já encerrou o processo de seleção, tendo como vencedora a Shell.

No total, as Companhias receberam 24 propostas, de 9 participantes: Oncorp, Total, PetroReconcavo, Petrobras, Shell, Golar, Compass, Potiguar EP e EBrasil, sendo que alguns destes não apresentaram suas ofertas para todas as distribuidoras.

Embora houvesse a possibilidade de oferta de biometano nesta chamada, não houve propostas. A compra total é de 2,406 milhões m³/dia de gás natural, com o fornecimento previsto para ser iniciado em 2022.

Puderam participar da chamada pública produtores, importadores ou agentes comercializadores. Apesar de elaborada de forma coordenada, a iniciativa não resultará numa compra conjunta de gás natural. Devido às especificidades de cada distribuidora em relação a volumes e pontos de entrega, as cinco companhias optaram por editais próprios e realizarão a aquisição de forma individual.

Somadas, as cinco distribuidoras atendem mais de 184 mil consumidores de gás natural e possuem mais de 2.670 quilômetros de redes de distribuição em 61 municípios.

Os contratos com o atual fornecedor (Petrobras) se encerrarão ou entrarão em estágio de redução a partir de janeiro de 2022, sendo necessário já firmar novos acordos com substitutos.

O lote da Companhia de Gás do Ceará (CEGÁS) prevê um volume de suprimento de 600 mil m³/dia, por dois anos, com início de fornecimento em 01/01/2022. Os volumes serão entregues nas Estações de Transferência de Custódia – ETC, localizadas nos municípios de Fortaleza, Aquiraz, Pecém, Caucaia, Aracati e Horizonte. A CEGÁS atende 22.482 clientes, com 555,4 km de rede de gás canalizado.

A Companhia de Gás de Alagoas (Algás) encerrou a fase de acolhimento de propostas, no âmbito da Chamada Pública para aquisição de gás natural, no dia 13 de novembro passado, iniciando a fase de análise detalhada das propostas. A distribuidora prevê um volume de resuprimento de 270 mil m³/dia. Atualmente, a Companhia atende 54.578 clientes, com 533 km de rede de gás canalizado.

A Companhia Potiguar de Gás (Potigás) conta atualmente com uma rede de mais de 450 km e atende mais de 29 mil clientes em Natal, Grande Natal e Mossoró. A Companhia prevê a compra de até 236 mil metros cúbicos diários do combustível. O Edital foi realizado em um lote único de contratação.

A Companhia Sergipana de Gás (SERGAS) distribui gás natural para 33.164 clientes, localizados em sete municípios. A empresa pretende adquirir 300 mil m³/dia para comercialização através de sua rede de distribuição, que totaliza 250 km.  Até 2024, a Sergas planeja atingir 308 km de rede de distribuição e 52.006 clientes, em 10 municípios de Sergipe.

Na Copergás, o primeiro lote de compra, via gasoduto, prevê a distribuição em duas etapas: uma de 750 mil m³/dia em 2022 e outra de 1.000.000 m³/dia em 2023. O segundo lote será via terminal, com consumo médio previsto de 500 mil m³/dia no primeiro ano e 750 mil m³/dia nos demais. Os dois lotes dão sequência à expansão da rede de abastecimento da Copergás e apontam no sentido do plano de interiorização da empresa, que em 2020 chegou a Ipojuca, nas praias de Muro Alto e Porto de Galinhas, e para os próximos anos vai chegar a Garanhuns e Petrolina, entre outros municípios.

Presente em 28 municípios do Estado, com uma rede que já se aproxima de 1.000 km de gasodutos, a Copergás tem mais de 50 mil clientes.

Como ocorreu em 2019, um dos gargalos dessa chamada continua sendo o acesso aos gasodutos de transporte pelos novos ofertantes. A indefinição quanto à tarifa de transporte também traz incertezas, assim como o atraso no processo de arrendamento, pela Petrobras, do terminal de regaseificação na Bahia.

No entanto, há uma expectativa para a liberação do acesso de produtores à unidade de processamento de gás natural da Petrobras em Guamaré (RN), cuja capacidade autorizada de processamento de gás natural é de 5,7 milhões m3/dia. Uma nota técnica publicada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), concluiu, após análise, que nenhum dos atuais sistemas de medição constituem impeditivo para o compartilhamento das instalações e que os sistemas atuais já podem ser utilizados sem comprometer a operação.

O presidente da CEGÁS, Hugo Figueirêdo, disse que a chamada pública ocorreu dentro das expectativas para o momento atual do setor.

“O interesse das companhias de gás é ampliar o leque de fornecedores e, assim, aumentar a competitividade do gás natural, beneficiando diretamente o consumidor final com preços melhores”. E acrescentou: “Esperamos, dessa vez, que os gargalos regulatórios e concorrenciais sejam eliminados a tempo de haver uma real concorrência entre ofertantes e o início da tão esperada queda do preço do gás natural no país”.

 

Horário de Funcionamento:

8h às 12h

13h às 17h

Ícone Telefone

EMERGÊNCIAS:

117

0800-281-4004